O inglês uma língua universal. Em coca lugar do mundo que sirva locais turísticos procurou atender no idioma local e no inglês. Os motivos para isso são vários não vamos discuti-los aqui nem agora. O que importa saber é que o inglês é fundamental na vida de qualquer pessoa que deseja ter relações com pessoas de outros países. Como fazer então para aprender inglês? É difícil? Como aprender inglês?

Para responder a primeira pergunta Eu vou ser bem direto: para aprender inglês basta uma coisa, começar… Sim é isso mesmo. Basta começar a vender, basta dar uma chance para você mesmo poder aprender inglês e começar a estudar inglês. Os primeiros resultados vão vir muito mais rápido do que você imagina. Isso me leva a segunda pergunta: não, aprender inglês não é difícil. Como qualquer língua, que está sendo atendida por alguém que já foi alfabetizado em outra, No primeiro momento haverá desejo de ler ou ouvir e traduzir mentalmente para poder entender. Entretanto, essa não é a forma mais fácil de se aprender e é exatamente que você deve evitar no começo…

Pensar em inglês é mais fácil do que se imagina e isso que vai levá-lo a fluência na língua. Ver filmes, séries, e até algumas novelas inglês, vão te ajudar muito nesta missão. Obviamente vai ser complicado no começo pois você não vai entender nada, mas não faça isso deixar você pensando que é difícil. Você não entenderá pois você não conhece simplesmente. Em poucas tentativas você já vai começar entender algumas palavras em algumas situações. A partir daí você virasse ancorar nestas palavras E fazer as demais quem não conhece também terem contexto. A partir desse momento você aprenderá que uma velocidade sem igual.

aprender-ingles

 

Vamos agora tirar da sua cabeça alguns pontos nebulosos e que podem atrapalhar o seu aprendizado…

Não existe um método especifico para se aprender inglês. Existem vários métodos diferentes e eles nõa tem uma recomendação específica para cada tipo de pessoa. Aliás, só existe um tipo de pessoa: o seu!

Então, para aprender inglês você deve entender o que você mais gosta e o que te deixa mais confortável no aprendizado. Querer forçar a barra é o pior coisa que existe! Mas ser organizado é importante, não se esqueça… Da mesma maneira que você faz quando você vai começar uma dieta e as primeiras providências são comprar verduras, frutas e legumes e se jogar fora de todas os doces e industrializados da casa, antes de começar a estudar para aprender inglês é preciso organizar um espaço para isso! Para ter concentração nos estudos, não importa qual método você tenha escolhido, é muito importante ter um espaço adequado (uma mesa ou escrivaninha), livre de ruídos e com boa iluminação. Esse espaço vai fazer muita diferença no seu aprendizado, pois as distrações são o pior tipo de coisa para desacelerar o seu ritmo e sua taxa de absorção de conteúdo!

Agora tá esperando o que? Já arrumou suas coisas e começou a estudar?

Recentemente vimos uma notícia sobre a importação do arroz para o Brasil que nos chamou muita atenção, principalmente pela forma de cooperação que foi feita… A balança comercial (o saldo de importações e exportações) brasileira do arroz registrou superávit (ou seja, mais exportações do que importações) de mais de 200 milhões de toneladas entre janeiro de 2015 e janeiro de 2016. Com este grande aumento nas exportações, agricultores do Sul do Brasil já aumentaram a área de plantio buscando resultados ainda maiores esse ano…. Mas o que entra nessa conta? Por que não se faz isso desde o principio (aumentar a área de plantio)? Por que se importa arroz?

Para entender isso, precisamos entender também o que dizem as entidades do setor… Elas esperam uma:

“expansão das vendas no exterior e, em parceria com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), devem firmar futuros acordos comerciais com países como a China. Uma situação que obrigou o Brasil a importar 965 mil toneladas de arroz no ano passado para atender a demanda interna.”

Recentemente também, em levantamento da CONAB mostoru que, em 2015 o Brasil produziu mais de 14 milhões de toneladas de arroz… De acordo com os especialistas este é um número baixo perto de todo o potencial que o solo brasileiro tem para produzir arroz…

“Por isso houve necessidade de importação de 965 mil toneladas para fechar a conta”, explica Pereira. Segundo o presidente da Federação das Associações de Arrozeiros do Estado do Rio Grande do Sul (Federarroz), Henrique Osorio Dornelles, o Brasil é o 8º maior exportador mundial de arroz e a federação, em parceria com secretarias de relações internacionais e com o Mapa, tem firmado acordos sanitários com outros países para fomentar a venda internacional do produto.

importac%cc%a7o%cc%83es-de-arroz

Outro ponto de destaque foi o comentário de Dornelles sobre a competitividade com os Estados Unidos no setor…

“Temos nos destacado com uma sanidade do grão muito superior que a dos Estados Unidos e temos sistemas de armazenagem mais bem equipados que os da Tailândia e Vietnã – 3º e 2º maiores exportadores, respectivamente”, afirma Dornelles.

Especialistas também afirmam que os compradores de arroz têm visto esses diferenciais de qulaidade do produto nacional, ademais, o nosso arroz está livre de agrotóxicos pesados como o de outros países, devido ao maior combate existente aqui no país. Isso é algo muito bom para quem consome arroz diariamente como na nossa cultura e uma ótima propagando para os compradores do mercado lá de fora, principalmente os europeus…

Percebemos que claramente muito mais coisas influenciam nas importações e exportações do que simplesmente as demandas. Políticas de protecionismo, taxações e confiabilidade do produto fazem uma diferença absurda no saldo de importações e podem por em risco, inclusive, muito do que o governo pode tentar vir a fazer para melhorar a situação. Por isso, acreditamos que quanto menor o intervencionismo, melhor será o saldo final, pois sempre força os produtores a darem o melhor de si visando as exportações, que em geral são mais lucrativas do que vender para o mercado nacional.

O fato é que existe mercado para todo mundo também e o problema no final das contas acaba sempre sendo qualidade versus preço!

Você sempre sonhou em viajar para o exterior, juntou uma grana, escolheu seu destino com cuidado, escolheu uma hospedagem excelente mas não teve tempo de fazer um curso de inglês.

Esse tipo de coisa acontece, mas não tem porque se desesperar e deixar de ver o mundo porque não sabe falar um língua.

É óbvio que falar inglês ajuda você a se comunicar em praticamente qualquer lugar do mundo, principalmente se for para um país que tem inglês como língua nativa, como EUA, Canadá, Austrália e Inglaterra.

Mesmo assim, separamos algumas dicas para que você consiga curtir sua viagem com tranquilidade mesmo sem ter feito um curso de inglês.

Dica Nº1 – Aprenda Algumas Palavras Básicas

Saber algumas saudações como “Bom Dia” e “Olá”, se expressar com educação usando “Por Favor”, “Com Licença” e “Obrigado” e conseguir explicar que é estrangeiro e não fala inglês vai facilitar e muito a sua viagem.

Dica Nº2 – Faça Mímica

Se não consegue se comunicar usando palavras, tente se expressar com o corpo. Use as mãos enquanto tenta falar e tente imitar as coisas que quer fazer, muitos sinais são universais.

Com mímica você vai conseguir se comunicar de forma muito mais eficiente do que tentando lembrar umas palavras soltas que nem sabe pronunciar direito.

Dica Nº3 – Ande com Papel e Caneta

Se você não fez um curso de inglês, duvido que tenha feito um curso de desenho, mas mesmo assim vai conseguir explicar o que precisa com alguns traços.

Desenhar um vaso sanitário, uma cruz pintada de vermelho ou um esboço do lugar onde quer ir pode ser a diferença entre a viagem dos seus sonhos e muito tempo emburrado batendo boca com a população local.

Dica Nº4 – Carregue sempre um Cartão do Hotel Consigo

Caso você esteja perdido ou tentando voltar para seu hotel, é melhor você mostrar o cartão do lugar em que está hospedado do que tentar explicar para alguém que não fala sua língua o que aconteceu.

Caso o hotel não tenha cartões disponíveis, é uma boa ideia ter com você pelo menos um papel com o endereço, nome e telefone do hotel.

Fonte: http://inglespraja.com/como-aprender-ingles-rapido-e-sozinho/

Conclusão

ingles-rapidoEssas dicas foram escolhidas com a intenção de te ajudar a se virar em situações adversas no exterior. É obvio que elas não substituem alguns meses de um bom curso de inglês antes da viagem, mas ter essas dicas em mente antes de ir viajar com certeza vai te garantir uma viagem mais tranquila e divertida.

Está pensando em adquirir um gerador de ar quente a gás? Quer trocar seu gerador elétrico por uma alternativa mais econômica e confiável? Leia esse texto e descubra se vale a pena trocar seus gerador antigo por outro de funcionamento com GLP.

Conforme a tecnologia avança, mais e mais opções de equipamentos se torna disponível no mercado. Com a indústria de aquecimento e climatização não poderia ser diferente.

A disponibilidade de circuitos mais modernos tem permitido um controle mais preciso de medidas de temperatura e consumo, o que tem tornado os geradores de ar quente a gás uma opção mais atraente principalmente quando comparados aos elétricos.

Aplicações

Os geradores de ar quente a gás podem ser aplicados em praticamente qualquer cenário que necessite de controle preciso de temperatura, dependendo apenas do porte do produto. Essa lista ilustra algumas das aplicações mais comuns:

  • Climatização de aviários, granjas de suínos ou criadores de animais de pequeno porte;
  • Aquecimento de galpões;
  • Controle de temperatura em Estufas;
  • Secagem de pinturas;
  • Climatização de Linhas de produção com temperaturas específicas de funcionamento;
  • Silos de armazenamento;
  • Lavanderia industrial;
  • Secadores industriais até 100°;

Consumo Reduzido

Ao contrário do que ocorre com geradores de ar quente elétricos, geradores a gás tem um maior controle de gastos, já que o controle efetuado pelo termostato é mais ágil do que no equipamento elétrico, desligando e ligando mais rapidamente o que proporciona maio controle de gastos. Saiba mais em http://arcotherm.com.br/aquecedor-para-passaros/

Temperatura mais Precisa

Geradores de Ar Quente a Gás não levam muito tempo para aquecer e conseguem manter a temperatura estável por mais tempo.

Graças a velocidade em atingir a temperatura ideal e o baixo tempo de resposta no caso de queda de temperatura ambiente, a precisão da temperatura programada tem precisão garantida.

Facilidade de Operação e Manutenção

1-1Como a alimentação por gás é eletronicamente controlada, o equipamento quase não precisa de operação. Basta ligar o aparelho na tomada e na alimentação de gás, programar a temperatura desejada e deixar ele funcionando sozinho.

Ao contrário que pensam quanto ao gás, o sistema mais moderno amparado por uma vela de ionização garante maior segurança. Por não produzir centelhas e não inflamar partículas suspensas, garantindo maior segurança em viveiros e galpões com poeira ou serragem.